fbpx

Saúde Bucal na Gravidez: Como Isso Afeta o Bebê?

Todas as gestantes e mães sabem bem como a gravidez afeta as mais diversas áreas da vida. Afinal, os hormônios estão alterados, assim como o metabolismo está passando por profundas mudanças. Mas você sabia que sua saúde bucal na gravidez pode sofrer mudanças?

Todas essas alterações não são para menos, afinal, o corpo está tomando conta de alguém a mais e precisa se preparar para o desenvolvimento do bebê. Assim, a saúde bucal da grávida é afetada e precisa de uma atenção especial nesse período, de acordo com pesquisadores.

Tem muitas dúvidas sobre isso? Não se preocupe. No texto de hoje, nós abordaremos não apenas os problemas dentários mais comuns na gravidez, mas também como exatamente a gestação afeta os dentes e de que forma a saúde bucal pode afetar o bebê. Leia até o final e descubra tudo isso e mais!

 

Como a saúde bucal é afetada pela gravidez?

 

Visto o que explicamos lá em cima, a gestação mexe com os hormônios e os processos metabólicos das gestantes. Exemplificando isso, podemos citar a existência de uma produção muito maior do estrogênio e da progesterona através da placenta.

Dessa forma, já que essas substâncias impulsionam alterações vasculares que deixam a gengiva mais vulnerável a bactérias, a mulher está muito mais propensa a sofrer com uma inflamação gengival (gengivite). E caso o quadro se agrave pode até evoluir para a periodontite.

Além disso, toda essa ação hormonal também tem a capacidade de diminuir o pH da saliva. Isso quer dizer que a saliva da gestante fica mais ácida, podendo danificar o esmalte dos dentes e ocasionar o aparecimento das cáries.

Esses problemas costumam acontecer principalmente a partir do segundo mês e vão até o oitavo mês, atingindo de 60 a 70% das mulheres

 


Como o bebê pode sofrer com os problemas na saúde bucal da mãe?

Os problemas dentários na gravidez podem aumentar a chance de se ter um parto prematuro e fazer com que o bebê nasça abaixo do peso.

Isso ocorre por culpa das bactérias que ficam vagando pelo organismo e esperando uma oportunidade de atacar.

A médica afirma que a maioria das grávidas possui problemas bucais, pois já começam a gravidez com alguma condição dentária e durante esse período acabam não tratando o problema, especialmente por culpa dos enjoos.

Caso você esteja planejando a sua gravidez, não deixe de se informar com o seu ginecologista e o seu dentista para saber melhor quais são as ações mais indicadas para a sua condição específica dentro da sua rotina. Cuidar da saúde bucal na gravidez é essencial.

 

Quais são os problemas dentários mais comuns na gravidez?

 

Agora que você entendeu a importância de tratar dentes enquanto espera a chegada do seu bebê, precisa conhecer os principais problemas que afetam as futuras mamãe. Assim saberá como evitá-los e como identificá-los. Conheça-os a seguir:

1 – Gengivite

 

Como você já deve ter percebido, a gengivite é o problema que mais afeta as gestantes. Já explicamos que devido as bactérias soltas pelo organismo, a gengiva acaba ficando mais vulnerável e expostas aos seus ataques, o que pode evoluir para um quadro pior da inflamação, a periodontite.

É por isso que durante todo o período de espera pelo seu pequeno (com reforço especial no primeiro trimestre) é necessário ter cuidados especiais com a gengiva e os dentes.

Procure realizar a escovação corretamente ao menos duas vezes por dia e sempre após as refeições, lembrando de utilizar o fio dental pelo menos uma vez ao dia.

Além disso, tenha uma dieta equilibrada e siga as orientações nutricionais de seus médicos. Não deixe de manter as consultas ao dentista em dia, é importante não faltar.

Como já viu, não tratar os problemas dentários na gravidez pode gerar consequências muito ruins para a mãe e para o bebê.

 

2 – Erosão do esmalte

 

Também já mencionamos como a saliva da gestante fica ácida e acaba prejudicando o esmalte dos dentes, mas é importante entender que outro motivo para isso acontecer é a frequência dos enjoos nos primeiros meses.

Isso porque quando a gestante regurgita, ela acaba colocando para fora alguns ácidos adicionais também. O problema é que se a futura mamãe não fizer uma boa higiene bucal, esses ácidos podem ficar acumulados na boca, o que colaborará para desgastar os dentes através da destruição de seu esmalte.

Faça bochechos com água ou flúor para equilibrar o nível do ácido na boca e consequentemente na saliva. Isso, em conjunto com uma boa higiene, prevenirá que o desgaste do esmalte ocorra.

 

3 – Boca seca

 

Nem é preciso dizer que as mulheres grávidas devem sempre se manter hidratadas, certo? Parece óbvio, mas muitas gestantes acabam negligenciando a ingestão de água, o que faz com que as suas bocas fiquem secas.

Pode não parecer um quadro tão grave, mas ter a boca seca durante o período de gestação pode ser um grande fator de risco e uma porta aberta às infecções, inflamações e até cáries.

Isso sem contar que a ingestão de água é muito importante para a manutenção de um organismo saudável de forma geral. Tudo isso pode afetar o desenvolvimento do seu bebê.

Lembre-se sempre de beber bastante água e, se puder, masque chicletes sem açúcar para colaborar para a maior produção de saliva.

Viu como a saúde bucal na gravidez é bem mais importante do que parece? Não deixe de avisar ao seu dentista sobre a gestação e não se esqueça de pedir mais informações ao seu médico ginecologista ou obstetra. Caso precise de uma consulta nos contate agora mesmo via WhatsApp!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *